.

.

13 janeiro 2012

Barragem de Magos - As Promessas e a Realidade

“Foi na última Assembleia Municipal questionado pelos Deputados da CDU o recente corte de árvores na Barragem de Magos e se a Câmara Municipal teve ou não conhecimento prévio dessa situação, e se poderia ou não ter evitado o abate dessas árvores.”

Assim convém relembrar o programa eleitoral do Bloco de Esquerda no que refere á Barragem de Magos:

-“O Tejo como vertente estruturante para actividades de turismo e lazer dando continuidade é requalificação das margens das zonas ribeirinhas e Barragem de Magos - equipamentos de apoio e lazer”

Sem dúvida que a requalificação foi feita, cortou-se as árvores alterou-se a ambiente natural da zona, os equipamentos de apoio e lazer, fogareiros, mesas e bancos para piqueniques, caixotes de lixo, não existem nem nunca existiram. Aliás uma das formas de lazer que existia deixou agora de o ser que eram as próprias sombras das árvores. A tudo isto a Câmara Municipal assistiu impávida e serena.


Também no que respeita a promessas eleitorais consta no Programa desta vez dos “Jovens Bloco Salvaterra”:

-“Transferir a iniciativa (Juvemagos)(….), para um dos sítios de excelência do nosso concelho, a Barragem de Magos.”

Pois, jovens, uma coisa foi a Juvemagos, em ano de eleições passou para Setembro. No ano seguinte continuou no Cais da Vala, mas em Maio, o ano passado não houve por contenção financeira (opções legitimas), este ano volta a haver (novamente opções, que apesar de legitimas, são no mínimo incoerentes). Aguardamos assim que a iniciativa tenha lugar nesse “sitio de excelência do nosso concelho”.

No programa eleitoral da CDU constava sobre a Barragem de Magos, apenas o seguinte: “Aprovar e fazer cumprir os planos de pormenor da Barragem de Magos”

Estas simples palavras resumem tudo o que de facto a Barragem de Magos precisa desde sempre, Um Plano, e assim não teríamos as desculpas e justificações com “privados”, “ambientes”, e tudo o que sirva para descartar responsabilidades do crime ambiental ali cometido, do desprezo e abandono a que a Barragem se encontra, da não visão de futuro do que ali fazer, enfim.



2 comentários:

  1. A Barragem de Magos é o exemplo da incompetência de quem (des)governou a nossa Câmara Municipal.

    ResponderEliminar
  2. Não só mas tambem! Vários exemplos há do abandono das zonas de lazer e de interesse turistico no noss concelho, tais como, Praia Doce em Salvaterra de Magos, Parque de Campismo do Escaroupim, Concheiros de Muge

    ResponderEliminar